Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ressabiamento

Escrevo diariamente no caderninho preto e transcrevo para aqui.

Ressabiamento

Escrevo diariamente no caderninho preto e transcrevo para aqui.

Sempre gostei mais de ti do que de mim mesmo

E hoje foi de vez. Despedi-me da tua família, de ti. Sinto-te um ódio para comigo que não sei de onde vem. Magoáste-me tanto! Nunca pensei que as coisas entre nós iriam acabar desta forma. Sempre vi em ti, a mulher com quem iria casar e ter filhos. Imaginava vezes sem conta, a conversa que iria ter com o teu pai, quando lhe fosse pedir a tua mão em casamento, pensava em tudo contigo! Pelos vistos não era eu. Continuo a achar que ainda me amas, que o negas apenas para não te agarrares a isso e deixar andar esta relação com alguém que não te consegue acompanhar em ambição, e naquelas tantas outras coisas que sempre quiseste fazer e eu nunca pude. Não acredito que esse sentimento tenha ido. Só isso explica explica essa tua raiva que sentes por mim agora. Sempre temi este dia, e ele chegou. Tenho esperança de mudar, que vejas que mudei e que ainda me amas para que voltemos a ser o que eramos. Choraste em frente a mim, dizendo que te custava, mas tinha que ser, que já não te sentias bem e já não aguentavas mais. Tentei entender, tentei dar-te espaço. Não consegui. Não sei o que vou fazer agora. Apetece-me desaparecer. Já pensei em espetar-me num muro qualquer, só para deixar de sofrer com isto. Mas não adianta de nada. Não te trás de volta. Estou a pensar ir-me embira, talvez me faça bem. Tenho de desistir de ti, estou a ficar maluco. Espero que tenhas saudades minhas, que me queiras de novo e nesse instante eu volto. Porque te amo, porque amarei sempre. És a mulher da minha vida,e não estou a saber viver sem ti. És diferente de tudo o que alguma vez conheci, é o que te torna tão especial. Gosto de tudo em ti, até do que nem tu própria gostas. Chego inclusive a pensar que gosto mais de ti do que de mim mesmo. Tantas vezes pensei que irias, que acabas-te por ir. Jamais te esqiecereo. Serás sempre a minja proncesa narizinho, a luz dos meus olhos, o meu maior orgulho. Desculpa-me, por tudo, por nada. Queria ter sido mais, continuas a ser tudo para mim. Amo-te!

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D